Cerca de 40 representantes do setor turístico de Tucano participaram de um  importante evento na noite de ontem (02). Empresários do ramo de hospedagem, alimentação, artesanato, entre outros, acompanharam o 1º Seminário de Planejamento Participativo do PDITS (Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável).

O encontro aconteceu no auditório do Hotel Paraíso das Águas, em Caldas do Jorro, e reuniu o Secretário Municipal de Turismo, Desenvolvimento Econômico e Cultura, Thiago Nascimento, o Diretor Municipal de Turismo, Edson Melo, o ex-prefeito de Ribeira do Pombal, Ricardo Maia, o gestor responsável pelo Ponto de Atendimento do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em Euclides da Cunha, Cláudio Vieira, o consultor da Girus Soluções em Turismo, Alexandre Neumayr, e o coordenador da Girus, Carlos Cappelini.

“Ver esse auditório com tantas pessoas é algo que vai engrandecer bastante o processo. Estamos trabalhando para promover o desenvolvimento do trade turístico do município, que possui muitos pontos em potencial. Acreditamos que com investimento e com infraestrutura adequada, Tucano vai gerar mais emprego e renda por meio de atividades sustentáveis e os moradores locais serão os primeiros beneficiados” afirmou Cappelini durante a abertura do evento.

O coordenador deu início à apresentação explicando sobre os métodos de elaboração da pesquisa que culminou nos resultados demonstrados. A partir das visitas presenciais e informações levantadas em escritório sobre o Marizá, Cachoeira do Inferno, Buraco do Vento, Caldas do Jorro, Tracupá, Pico do Pai Miguel, Jorrinho, Creguenhem e sede, foi possível elaborar sugestões de fomento à visitação no município.

Dentre os dados analisados, Capellini reforçou a necessidade dos estabelecimentos turísticos marcarem maior presença nas redes sociais e sites de viagens. Isso faz parte da Jornada do Viajante, que contempla os seguintes passos: Inspiração (ideia do destino desejado), Planejamento (pesquisa sobre atrativos e infraestrutura do local), Reserva (busca ativa para reserva de hospedagem, pacotes de atividades, etc), Experiência (vivência da viagem), Apoio/Recomendação (saldo da experiência, que pode levar o viajante a reforçar as qualidades do local, incentivando novas pessoas a conhecerem aquele destino).

“Compreender todo esse processo é essencial na definição das estratégias que traçaremos para os próximos anos. Sabe-se que o investimento público em segurança, saúde e infraestrutura é essencial, mas o investimento da parte privada também é importante. Garantir acessibilidade em restaurantes e quartos de hotel, por exemplo, amplia o rol de atendimento de qualquer ponto comercial ou de hospedagem, por exemplo”, pontuou Capellini.

Pontos positivos e negativos

Segundo o diagnóstico da pesquisa, Tucano possui (como qualquer cidade) pontos positivos e negativos relacionados ao oferecimento turístico. Entre os aspectos passíveis de melhorias, identificou-se a necessidade de extensão dos sistemas de iluminação, abastecimento de água e tratamento de esgoto – que já vem passando por manutenção e processo de ampliação –, a melhoria da rede de telefonia – que também está sendo aprimorada com a instalação de uma nova antena em Caldas do Jorro –, entre outros.

Quanto aos aspectos positivos, existe um enorme potencial na exploração do ecoturismo – como o aumento da oferta de visitas guiadas e prática de esportes em contato com a natureza –, a segurança pública já apresenta uma boa estrutura, além do arcabouço histórico da cidade poder ser valorizado como forma de atrair novos visitantes.

“Sabemos que o Ministério do Turismo possui muitos recursos para investimento no setor e a gestão de Tucano está trabalhando para atrair esses recursos . Nós temos aqui as fontes de águas quentes e paisagens belíssimas, que são uma joia bruta no sertão baiano que precisa ser lapidada. Para que isso aconteça, é preciso união entre os representantes dos diversos segmentos que compõem o trade turístico e o poder público” salientou o ex-prefeito de Ribeira do Pombal, Ricardo Maia.

“A presença de todos aqui é fundamental para amadurecer as ideias propostas e concretizar o planejamento das ações que transformarão a realidade do município. Esse é um momento extremamente rico, de troca e de vislumbre de novos horizontes, mas também de calibragem das informações levantadas pela consultoria, afinal, quem vive o dia a dia da cidade é quem melhor pode falar sobre a realidade do setor” afirmou o Secretário Municipal de Turismo, Desenvolvimento Econômico e Cultura, Thiago Nascimento.

De acordo com o gestor, o 2º Seminário de Planejamento Participativo do PDITS está previsto para acontecer daqui a dois meses, quando um documento consolidando todas as informações agregadas no evento de ontem será entregue aos representantes do trade turístico local. A partir daí, as próximas etapas do planejamento serão executadas.

Feedback

Ao final do seminário, os representantes puderam opinar e expressar suas opiniões quanto ao material apresentado. Janaína Sampaio é profissional do comércio de couro e elogiou a iniciativa do município em promover o mapeamento das atividades turísticas e do diagnóstico obtido.

“Quando nós tecemos críticas ao poder público é na intenção de promover melhorias, mas quando as ações são boas nós também devemos elogiar. Nós vemos a preocupação da gestão, não só com os comerciantes, mas com o setor turístico como um todo. Eventos como esse recarregam nossas energias e nos mostram novas perspectivas”, disse Janaína.

O professor de história Itamar Pimentel da Silva atua como guia turístico na cidade e também reforçou a amplitude do evento. “Quando o visitante chega, ele não foca apenas nas águas quentes do Jorro, ele quer conhecer mais sobre a região. Valorizar e divulgar mais esse potencial será muito importante pro desenvolvimento de Tucano”, pontuou.

Comentários está desativados.