Estudantes de escolas públicas de todo o país podem se inscrever no Programa Jovem Senador até o dia 5 de maio. A iniciativa é voltada aos alunos do ensino médio e objetiva proporcionar a experiência de vivenciar o trabalho no Senado Federal durante uma semana e obter um diálogo significativo entre a política e a juventude brasileira.

A seleção dos estudantes é feita por meio de um concurso de redação. O tema de 2023 é “Saúde mental nas escolas públicas”. Para participar do programa, o candidato deve estar matriculado e frequentar escolas públicas da rede estadual de ensino e ter, no máximo, 19 anos, completados até 31 de dezembro de 2023, além de ter disponibilidade para participar da Semana de Vivência Legislativa, no período de 21 a 25 de agosto, em Brasília.

O processo seletivo ocorre mediante duas etapas: uma estadual e uma do Senado, que neste ano acontecem nos dias 31 de maio e 12 de junho, respectivamente. A prova de redação é aplicada em sala de aula. O material para a participação no concurso é composto de ficha de inscrição e folha de redação disponíveis no site senado.leg.br/jovemsenador.

Na etapa estadual, a escola escolhe a melhor redação e depois a secretaria de educação do estado define as três melhores, sem promover nenhuma classificação. A partir daí, o Senado seleciona o melhor texto de cada estado. O autor ou autora da redação escolhida se torna um jovem senador ou senadora, representando seu estado ou o Distrito Federal.

“Precisa ser discutido em sala de aula, pelo corpo docente e pelos coordenadores regionais. Isso é uma contribuição que a gente faz. Esse processo de reflexão coletiva, que é estimulado pelo concurso de redação do Jovem Senador, também é uma contribuição para o debate social sobre esse tema que é tão importante”, afirmou Ana Lucia Novelli, diretora de Relações Públicas do Senado.

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *